Cada vez mais histórias começam como a de hoje e parecem ter um ponto em comum: O “Ponto da Virada”, aquele momento em que nos vemos obrigados pela vida a mudar de direção, descobrindo novos caminhos para continuar na Luta, e a constatação de que, depois desse ponto, não precisamos mais lutar, porque a vida fica mais leve e divertida (embora demande muito empenho), principalmente quando encontramos uma motivação baseada no que  “Gostamos” e não no que “Precisamos” fazer pra viver!

A história de hoje é do Roberto Naddeo, criador de um negócio inovador chamado EUnoLivro. Uma ideia inovadora de um livro artesanal onde cada criança é a dona da história, mas de uma maneira que enquanto lê, vai se reconhecendo como a protagonista, e isso faz toda a diferença!

14257719_1601556660140665_5824448225942809563_o.jpg

Roberto conta como teve a ideia: -“O EUnoLIVRO surgiu para mim em um momento bem diferente da minha vida. Havia interrompido uma carreira de executivo por 15 anos em uma multinacional e, enquanto planejava o próximo passo da minha carreira, a ideia surgiu na minha cabeça.” 

No passado ele havia comprado um livro personalizado para seu filho e conta que foi um tanto frustrante: –“O nome dele aparecia no livro, mas não era a história dele, não era a vida dele que estava ali, então pensei em criar um livro personalizado como eu achava que meu filho gostaria de ler.  Então, aproveitei para incluir valores bacanas: coragem, amizade e tolerância. Para mim, que me inspirei em meu filho para criar esse projeto, é emocionante”, afirma o criador.

Roberto gosta de escrever, e conta que tem alguns contos escondidos em algum canto do seu computador :-), o que facilitou a criação da história central do livro. Depois de pronta foi o momento do teste, e seu filho Luca foi seu primeiro leitor. ” Ele ficou empolgado e sua reação ao se encontrar na história foi emocionante”, conta.

show_PORTAL_LIVRO_01.jpg

Depois vieram os testes com os filhos de alguns amigos e a reação foi, da mesma forma, animadora. A falta de conhecimento para produzir um site, foi seu primeiro desafio, mas a certeza de que estava no caminho certo, o fez arregaçar as mangas e aprender. Na verdade aprende até hoje.

Foram alguns meses montando o site e o sistema que fizeram o EUnoLIVRO possível, mas havia muito ainda a ser feito para se colocar um projeto desse porte no ar. Precisava entre outras coisas de um ilustrador para sua história, e de uma boa gráfica que tornasse o livro uma realidade palpável.

16295535_1652780471684950_437792449_n.jpg

Perguntei a ele se criou esse negócio como um Plano B e a resposta me surpreendeu positivamente: –“O EUnoLIVRO foi criado por um único motivo: ele precisava ser feito! E hoje tenho certeza que é dessa forma que nascem as iniciativas empreendedoras que dão certo. Não sabia se o projeto chegaria ao fim, se teria mercado, se geraria lucro… Fui fazendo… porque, para mim, é o que faltava no mundo para ser feito!”.

14390892_1604944166468581_6812844150942397395_n.jpg

Comentou também que sempre teve a preocupação de não dar um passo maior que as pernas, e não assumiu dívidas, então, enquanto fosse possível, ele poderia levá-lo a diante.

Quando pergunto como tem sido a caminhada até aqui, ele responde com empolgação pelo trabalho gratificante que escolheu : –“Aprendi e me diverti muito durante o processo. Sabe aquela vontade de trabalhar às duas da manhã? Pois é… Nunca tinha tido. Mas tive várias vezes desde que comecei o site. Então, o projeto era o plano “A” e o plano “Z” ao mesmo tempo. Muita dedicação e pouca cobrança, como todo bom relacionamento”.

E continua: –“Além disso, o projeto foi importantíssimo para mim, naquele momento em que estava desempregado. Motivou-me, deu ânimo em um momento em que muitos se deprimem… Ter um sentido na vida, um norte, é essencial para evoluirmos como pessoas. E hoje, quando sou chamado para entrevistas de emprego, o EUnoLIVRO me rende muitos pontos (e clientes!) com os entrevistadores”.

content_PORTAL_LIVRO_02.jpg

Seu negócio hoje não é sua única fonte de renda, mas tem um peso importante no orçamento de sua família. Conta que está em seus planos, em breve, se dedicar somente a ele, mas é um passo que dá com muito cuidado também, e termina nossa entrevista dizendo: “Estamos crescendo aos poucos e aprendendo muito, mais uma vez. E mesmo que ele não vire o “plano A”, a realização que sinto por tê-lo criado é indescritível. Pela primeira vez em minha vida profissional sinto que criei algo que torna o mundo um lugar melhor”.