Hoje foi dia de garimpar na rede. De conhecer o que empreendedores do Brasil todo estão fazendo para driblar a crise, seja complementando a renda familiar, ou vencendo barreiras e se lançando no mercado com a cara e a coragem, com produtos e serviços inovadores.

11054828_462791290549136_359787492925321363_n.jpg

Com amor, de mamãe para mamãe. Assim a Fabiana Salgado Cid, de 36 anos, define seu negócio, hoje com 3 anos. Tudo começou quando ela decidiu começar a produzir e vender a papinha caseira que fazia para seu filho. A ideia foi colocada em prática com amigos e parentes, agradou e já ganhou as mamães não só na sua cidade de Juiz de Fora (MG) e região, como também de todo o país. “Quando meu filho completou seis meses, comecei a preparar a papinha dele e aí surgiu a ideia. Percebi em grupos nas redes sociais que as mães não querem dar comida industrializada e muitas não têm tempo de preparar as papinhas caseiras. Então, resolvi levar um pouco de praticidade a outras mães”, disse.

Fabiana se mudou para São Paulo e retornou à cidade para ter seu neném perto da família. A ideia inicial era voltar logo depois da licença maternidade, mas desistiu e optou por continuar em Minas Gerais para criar o filho perto da família.  “Trabalhei durante 13 anos com marketing. Quando decidimos ficar em Juiz de Fora, fiquei pensando no que iria fazer. Eu já tinha a ideia de tentar um negócio próprio e que eu pudesse ter mais tempo para ficar perto do meu filho, sabia que tinha que ser algo no ramo da culinária, porque sempre foi uma paixão minha”, conta.

1492429_349971911831075_2357016954113913184_o.jpg

O negócio começou em casa, com entregas, mas depois foi preciso montar uma cozinha profissional que atendesse à legislação. Fabiana explica que, para que seja possível a venda em estabelecimentos, em maior escala, um espaço de produção adequado é essencial.

e8cc0ee7-6439-4695-8fe4-074a901e9261.jpg

E assim a PAPINHA BACANA foi criada. Atualmente, Fabiana oferece, além das papinhas, consultorias em alimentação infantil, possui um canal sobre o tema no YouTube (o Mamãe Fabi) e já ajudou outras 8 mães ao redor do Brasil a abrirem empresas parecidas com a sua através de consultorias.

14390939_639284309566499_7066404657194505177_n.jpg

De acordo com ela, o objetivo é oferecer praticidade e saúde sim, mas principalmente uma boa aceitação pelo bebê. “Às vezes a mãe tem pouca prática na cozinha ou mesmo expectativas erradas do que é o início da alimentação”, explica.

As papinhas são vendidas congeladas. Depois de descongeladas, podem ser guardadas por até 24 horas, porém, no congelador, o alimento pode ser conservado por até 90 dias. Por causa do longo período de conservação, muitas mães optam por encomendar várias de uma vez. “Muitas pessoas gostam de ter um pequeno estoque em casa pela facilidade. Tenho clientes que são até de outra cidade. Tem mães que são do Rio de Janeiro e quando visitam a família nas cidades aqui perto acabam passando para levar para casa”, conta.

11666034_466989520129313_2067718919478732991_n.jpg

A grande vantagem da papinha de Fabiana é que, além de saudável, ela permite que as mães passem mais tempo ao lado das crianças. São super práticas, com comidinha caseira, só com produtos naturais. Receita de sucesso dela: Comidinha de valor nutricional com Praticidade.

Muitas mães já experimentaram e uma delas conta: “Fui uma das primeiras clientes, descobri suas papinhas quando a Fabiana ainda estava bem no início. Vi na internet e achei a ideia interessante. Meu bebê, de dez meses, adora todos os sabores. Sempre que viajo não preciso me preocupar com nada de alimentação, porque sei que quando eu chegar em Minas, é só comprar”, contou.

11539753_455192051309060_5413694487833229867_n.jpg

A maioria das clientes da Fabiana gostam de encomendar e fazer um estoque para ter sempre na geladeira prontas para quando precisarem . De acordo com ela, o costume é de levar de 10 a 15 papinhas. “Eu sempre dei coisas naturais para o meu filho. Tudo sem sal, com ingredientes que não são fortes, nem calóricos. Por isso que ele se adequou tão bem ao que é oferecido pela Fabiana. Estou muito satisfeita”, garantiu outra mamãe.

Para Fabiana, o segredo do sucesso é o carinho. Segundo ela, tudo é feito com muito capricho, desde a escolha dos ingredientes ao cuidado com a limpeza da cozinha.

f8a1fec3-7755-4a23-95fe-60bd1a3945a7.jpg

A embalagem também é sua preocupação, e nos explica:  “Não se pode usar plásticos que contenham bisfenol, uma substância tóxica e proibida em itens infantis, como mamadeiras, chupetas e utensílios para alimentação”.

Ainda de acordo com a empreendedora, o sucesso é tanto que já agrada outros públicos, e não apenas o infantil. “Pessoas que fizeram cirurgia de redução de estômago e idosos que têm dificuldades de deglutição também estão consumindo a papinha. Estou muito feliz”, finalizou.

fe5e3d8c-e8ff-4f24-8142-50fbda682999.jpg

A gente aqui do 1000 ideias considera esse negócio da Fabiana, uma ideia fantástica principalmente se você é Mãe e conhece muita gente que tem filhos para começar a oferecer suas papinhas. Começando de maneira informal com o investimento muito pequeno, risco quase zero e a possibilidade de fazer seu horário enquanto alimenta seu filho, são atrativos muito interessantes.

Para crescer você deve partir para uma cozinha industrial como fez a fabiana, e seguir os padrões da Anvisa, mas no momento em que já tem a clientela formada, esse investimento vai sendo proveniente do negócio e o crescimento acontece naturalmente.

Parabéns Fabiana, sua ideia é fantástica e a gente sente que vc ama o que faz. E isso faz toda diferença no seu produto!13895145_617434018418195_6387315665359418391_n.png

CONTATOS DA PAPINHA BACANA

FACEBOOK: FACEBOOK.COM/PAPINHABACANA

CANAL DO YOUTUBE: https://www.youtube.com/channel/UC8qvVgoLbXcFrR5AEJUNwcQ